sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Conhecendo a Nova Pirâmide Alimentar


A pirâmide alimentar é um guia que serve de instrumento informativo para a população em geral sobre os grupos de alimentos e tem como objetivo identificar todos os alimentos de forma didática e atrativa, visando à promoção da saúde, dos bons hábitos alimentares e à melhoria do estado nutricional da população. Os guias alimentares devem também respeitar os hábitos alimentares, o custo e a disponibilidade de alimentos regionais.
Há tempos tem se procurado uma forma gráfica de distribuição dos alimentos para uma melhor compreensão por parte da população, ou seja, fazer com que haja o consumo de vários alimentos e em quantidade suficiente para que juntos componham uma dieta adequada nutricionalmente. Veja abaixo como é a pirâmide alimentar tradicional e conheça a nova pirâmide!

A pirâmide alimentar tradicional...


Os alimentos estão organizados na pirâmide em grupos conforme descrito abaixo:
·         Grupo 1: arroz, pães, massas, cereais em geral, batatas, milho e mandioca (raízes e tubérculos) formam esse grupo de alimentos que é considerado o maior para o consumo diário e são fontes importantes de carboidratos. São essenciais, pois são alimentos energéticos, utilizados para manutenção de todas as atividades, para os músculos, cérebro e coração. Deve-se priorizar os produtos integrais, já que os refinados são pobres em vitaminas e minerais. Carboidratos refinados são transformados rapidamente em glicose. Após o processo de digestão, os carboidratos simples, como a glicose, estarão livres para circular na corrente sanguínea. Ao chegar na corrente sanguínea, a glicose circulante pode aumentar a glicemia (concentração de açúcar no sangue) e queimar rapidamente deixando o indivíduo com fome. A glicose circulante sofrerá ação da insulina e irá para o interior das células para ser utilizada para a produção de energia. Seu excesso será armazenado no fígado e nos músculos sob a forma de glicogênio (após sofrer glicogênese). Grandes quantidades excedentes e não utilizadas serão estocadas na forma de gordura ou tecido adiposo (processo chamado de lipogênese). Os carboidratos integrais são digeridos e atingem a corrente sanguínea lentamente, fornecendo saciedade por mais tempo e afastando o risco do excesso de peso e obesidade. Recomenda-se de 5 a 9 porções diárias, podendo suprir até 75% das necessidades calóricas do dia, segundo a OMS que recomenda de 55 a 75% de carboidratos/dia.
·         Grupo 2: inclui verduras, legumes e frutas. Estes alimentos apresentam as mesmas características nutritivas, sendo que, as frutas têm estrutura polposa, são ricas em sucos e geralmente apresentam sabor adocicado.
Os alimentos presentes neste grupo são ricos em carboidratos, fibras, variadas vitaminas, sais minerais e também fitonutrientes que tem a função de proteger o organismo de várias doenças, como por exemplo alguns tipos de câncer. Estes alimentos devem ser consumidos entre 3 a 5 porções ao dia.
·         Grupo 3: inclui as carnes, ovos, leite, queijo, iogurtes, leguminosas. As proteínas são os principais nutrientes deste grupo. Chamados construtores, estes alimentos são fontes também de cálcio e ferro biodisponível ao organismo. Este grupo é formado por leguminosas, que são fonte de proteínas de origem vegetal. Entre elas estão os feijões, soja, ervilha, lentilha, grão de bico, etc. Recomenda-se consumir 1 porção diária. As proteínas de origem animal são encontradas nas carnes e ovos. Os cortes de carnes ricos em gordura e leite integral devem ser consumidos com moderação com decorrência do seu alto conteúdo de gordura saturada. Recomenda-se a retirada da gordura e pele de aves antes do preparo e consumo. Recomenda-se de 1 a 2 porções diárias. O leite e seus derivados são fontes de proteínas essenciais, vitaminas do complexo B e cálcio. É recomendado o consumo de até 3 porções ao dia.
·        Grupo 4: no topo da pirâmide estão os alimentos que devem ter consumo moderado, formado por óleos e gorduras e açúcares e doces. São exemplos de óleos vegetais o azeite de oliva, óleo de soja, milho, canola, linhaça, etc. As gorduras geralmente são de origem animal, como banha, manteiga, toucinho, e creme de leite, e devem ser consumidas com moderação. Esses alimentos são fonte de ácidos graxos essenciais, veículos de vitaminas lipossolúveis e fornecem energia. Consumir 1 a 2 porções/dia. Os açúcares e doces, como os bolos, biscoitos,alguns pães, coissants e outros produtos industrializados feitos com gordura trans, devem ter consumo ocasional. O açúcar refinado e os doces devem ser consumidos em 1 a 2 porções ao dia em sobremesas e bebidas.


O que diz a nova pirâmide alimentar?


A Harvard School of Public Health, um dos maiores centros de estudos sobre saúde pública dos Estados Unidos, publicou uma nova atualização da antiga pirâmide alimentar. A Pirâmide Alimentar de Harvard foi desenvolvida com base em resultados de pesquisas científicas recentes. Ela tem em sua base a prática de atividade física associada à manutenção de um peso saudável e uma adequada hidratação. Os cereais integrais, as gorduras saudáveis (azeite de oliva, óleo de canola) e as frutas e hortaliças também encontram-se na parte inferior da pirâmide e têm seu consumo estimulado, enquando alimentos como carnes vermelhas gordurosas, cereais refinados e bebidas com sal e açúcar estão no topo da pirâmide e devem ter um consumo esporádico.

As mudanças...
·         Gorduras entram em destaque. Porém, as gorduras boas, provenientes das castanhas, nozes, dos óleos vegetais e da carne de peixe;
·         Os carboidratos continuam exercendo a mesma importância. Mas, destacam-se os integrais em detrimento dos refinados. Os primeiros preservam, além do endosperma dos grãos, o germe e a casca, que são retirados do segundo tipo no processo de refinamento. Por causa desses elementos a mais nos grão de trigo, os carboidratos integrais têm mais fibras e nutrientes, além de menor índice glicêmico;
·         Inclusão das castanhas, nozes, amêndoas e amendoins na alimentação. Esses frutos são importantes fontes de sais minerais, proteínas, vitaminas e gorduras saudáveis. São capazes de prevenir doenças hormonais como a tireoide, ajudam a diminuir o colesterol ruim do sangue e fornecem bastante energia;
·         Fontes de proteína divididas em carnes brancas e carnes vermelhas. É importante optar pelas proteínas saudáveis e livres de gordura ruim. As carnes vermelhas possuem maior taxa de gordura que os ovos, frangos e peixes. Por isso, devem ser consumidas em menor quantidade.


Recomendações baseadas na nova pirâmide...
Pratique exercícios físicos e atividades ao ar livre com frequência. Um estilo de vida saudável é construído tendo como base a prática regular de atividade física, a qual contribui para o alcance e a manutenção do peso saudável. Não se esqueça de hidratar seu corpo. Consulte seu nutricionista afim de descobrir qual é o peso mais adequado para você. O ideal é que seja realizada uma avaliação de sua quantidade de gordura corporal e  músculos.
Foque na qualidade dos alimentos consumidos e não apenas nas quantidades. A Nova Pirâmide dos alimentos não especifica as porções dos alimentos em gramas. Ela é um guia simples que ajuda você a a decidir como se alimentar. Você vai passar a prestar mais atenção na qualidade da sua alimentação.
Uma alimentação baseada em alimentos não industrializados é a mais saudável. Prefira as hortaliças, as frutas, os grãos integrais e as gorduras saudáveis como o óleo de canola e o azeite de oliva extra-virgem. Estes alimentos são ricos em vitaminas, minerais e fibras. Além do mais, os cereais integrais são digeridos mais lentamente, mantendo o organismo saciado por mais tempo. Os refinados devem ser banidos para o topo (comer esporadicamente), juntamente com os doces.
Procure usar receitas saborosas, para trazer os alimentos saudáveis para dentro da sua cozinha.
Prefira as carnes vermelhas magras, os peixes e as aves. Evite carnes vermelhas gordas, grãos refinados, doces, bebidas adocicadas e alimentos ricos em sal. Estes alimentos são ricos em calorias e pobres em nutrientes.
Os leites e seus derivados magros ou desnatados são mais saudáveis além de serem ricos em proteínas e cálcio.
Lembramos que o objetivo da Nova Pirâmide alimentar é fornecer informações gerais e ao mesmo tempo bastante úteis para a população sobre o consumo de uma alimentação saudável. No entanto, estas informações não são destinadas a oferecer um aconselhamento nutricional personalizado. Você deve buscar orientações individualizadas com um nutricionista.


Referências:

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Coordenação Geral da Política de Alimentação e Nutrição. Guia alimentar para a população brasileira: promovendo a alimentação saudável. Brasília, 2005. 236p.
Philippi ST, Latterza AR, Cruz ATR, Ribeiro LC. Pirâmide alimentar adaptada; guia para escolha dos alimentos. Rev. Nutr., Campinas, 1999;12(1):65-80.
Mendonça RT. Nutrição um guia completo de alimentação, práticas de higiene, cardápios, dieta e gestão. 1ªed. São Paulo: Rideel; 2010. 448p.
Guimarães AF, Galisa  MS. Cálculos Nutricionais: conceitos a aplicações práticas. São Paulo: M Books do Brasil Editora Ltda. 2008. 91p.
Site: http://www.hsph.harvard.edu/nutritionsource Acesso em 20.08.20102 

11 comentários:

  1. ótimo estava mesmo precisando disso para fazer um trabalho de física :)

    ResponderExcluir
  2. eu gostei porque tava prescisando para o trabalho de educaçao fisica eduarda de paula

    ResponderExcluir
  3. Parabéns pelo trabalho, seu blog é muito bem organizado, traz informações concretas e claras! Ajudou muito em minhas pesquisas acadêmicas e posso dizer que voltarei a visitá-la para pesquisas pessoais futuras!

    ResponderExcluir
  4. Obrigada Priscilla!! Se quiser sugerir algum tema para os posts futuros será um prazer!! Espero poder te ajudar com o blog!! Abraço!!

    ResponderExcluir
  5. Muito bom o post, parabéns! Gosto muito de seu blog, traz sempre boas informações que sei que posso confiar para minhas pesquisas de trabalhos escolares. Com certeza voltarei aqui e estarei sempre acompanhando seu blog, eu realmente gosto dele. Sempre há informações bem completas e que sempre estão bem explicadas, que eu consigo entender! Me ajudou muito.
    Abraço :3

    ResponderExcluir
  6. Obrigada Karuta!! É muito bom saber que meu trabalho no blog está sendo útil para você!! Se quiser sugerir algum tema para os posts futuros será um prazer!! Abraço!!

    ResponderExcluir
  7. Muito bom o post, Ana. Me tira uma dúvida?

    Preciso fazer um trabalho e tô querendo usar a pirâmide alimentar, mas não sei qual devo usar. Ela vai ficar exposta num banner para orientações gerais para outros alunos. Algum órgão de saúde brasileiro recomenda essa nova pirâmide? Qual você acha que devo utilizar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Marcos! Então, eu acho que a nova pirâmide condiz mais com as recomendações que fazemos, também acho ela mais clara, um outro detalhe é que ela incentiva o consumo de alimentos integrais e funcionais, que por sinal são muito saudáveis. Diante disso, minha sugestão seria você utilizar a nova pirâmide.

      Obrigada por seu comentário! Se quiser sugerir algum outro assunto ou tirar dúvidas estou à disposição!! =) Espero ter ajudado!

      Excluir
  8. Ola Ana, sou estudante do curso de enfermagem e gostaria de saber se essa nova piramide esta sendo utilizada no Brasil ou se sera .
    Att.: Fernanda .

    ResponderExcluir
  9. Olá Fernanda, a pirâmide mais utilizada no Brasil é a antiga, esta nova pirâmide está sendo utilizada por poucos profissionais, mas eu, por exemplo recomendo a utilização da nova, pois condiz mais com as recomendações feitas pelos nutricionistas. Porém a que as autoridades da área da saúde mais mencionam é a antiga mesmo...

    ResponderExcluir

O que faz mais sucesso no blog...